quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Provas de recuperação - "kaput"

O Ministério da Educação vai acabar com as provas de recuperação obrigatórias para os alunos que excedem o limite de faltas. O anúncio foi feito, esta quarta-feira, aos sindicatos pelo secretário de Estado Alexandre Ventura, durante uma negociação sobre o horário de trabalho dos professores


Finalmente, uma daquelas boas notícias que não tem nenhum (para já) senão: o fim das inúteis provas de recuperação. Nas negociações em curso os horários de trabalho dos professores, entre outros assuntos, foi anunciado o seu fim. É um bom sinal. É sinal de que finalmente se começa a pôr em causa muito do trabalho inútil que se pede ao professore, que acaba por se sobrepôr ao verdadeiro trabalho do professor, preparar cuidadosamente as suas aulas.

Já agora, mais duas boas notícias: "O fim das reuniões semanais obrigatórias para os professores dos Cursos de Educação e Formação e a possibilidade de os docentes darem até sete faltas por conta do período de férias foram outras cedências da ministra Isabel Alçada."

5 comentários:

Anónimo disse...

As reuniões CEF até eram giras...
Possivelmente passarão a ser quinzenais e fora do horário.

Anónimo disse...

Olá Filipe,
Estou a leccionar nas ilhas. Não perteço a nenhum quadro.
O que entende da leitura do artigo 5, ponto 2 em relação à isenção da realização da prova?
Parece-me que estarão isentos da prova os colegas que pertencem aos quadros?
Se assim for, grande injustiça para nós que estamos desterrados.
Obrigada e desculpe o desabafo.

Elsa

visiense disse...

Elsa, suponho que esteja a falar da prova de ingresso. Quanto à isenção da prova, neste momento, está isento qualquer professor que já tenha dado aulas e pelo menos uma avaliação de "Bom", o antigo "Satisfaz". Não sei se isso lhe responde à questão, mas as condições de isenção foram alteradas na negociação do início deste ano (2010) dos sindicatos com o ME.

Sara Costa disse...

estudas te na esev/IPV?

visiense disse...

Olá Sara. Sim, formei-me na ESE em Viseu.