quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Manifestação Contratados Guarda - Prova de Ingresso

"Ontem (5 de Novembro) realizou-se a concentração de professores contra a prova de ingresso em frente ao Governo Civil da Guarda. Perante vários órgãos da comunicação social estiveram presentes cerca de 40 professores, que se manifestaram contra a referida prova. Do programa da manifestação constou a queima do diploma dos professores presentes, bem como a entrega de um manifesto (aprovado por unanimidade) à Governadora Civil.

Os professores e educadores que estiveram presentes junto do Governo Civil da Guarda manifestaram-se contra a chamada "prova de ingresso" forçada pelo Ministério da Educação no diploma do Estatuto de Carreira (ECD) que impôs aos docentes portugueses em Janeiro de 2007."

in Professores Asfixiados



Ontem estive presente na manif na Guarda, e apesar de considerar ter sido um feito conseguir-se fazer uma manifestação apenas sobre a prova de ingresso, é com muita tristeza que juntar meia dúzia de contratados se considere um feito... Dou os meus parabéns ao Paulo por ter conseguido levar avante uma iniciativa deste género, e aos colegas que disseram "presente". Espero que esta manif seja um exemplo para colegas contratados de outros locais de Portugal, e que a luta aumente de intensidade, e por fim, que os contratados se unam de uma vez por todas para acabar com esta ameaça à sua vida profissional. Espero não estar a sonhar alto...

Quando a prova surgir, e acreditem, a continuar assim, ela irá mesmo surgir, muitos irão acordar, mas aí já será tarde! Estarei aqui para relembrar a todos os que continuam a dormir acordados que a culpa de nada se ter conseguido alterar não é de sindicatos ou afins, mas de cada contratado que sabia, que tinha sido avisado, mas que nada fez!


1 comentários:

professoresasfixiados disse...

No próximo dia 8 também estaremos em Lisboa a lutar contra esta prova e contra a política educativa do governo.
Há muitos colegas que ainda não acreditam na realização da prova. Mas quando ela se realizar será tarde de mais. E acreditem, não irá estar em causa apenas o ingresso nos quadros. É bem provável quem não passe na prova nem se quer possa vir a leccionar em contratação.